5 passos simples para criar um Planejamento Financeiro para evoluir nos estudos

Quando não temos um bom planejamento financeiro, vemos as contas chegarem de maneira descontrolada. Dívidas e mais dívidas nos fazem adiar o sonho de estudar em uma boa instituição ou de começar o curso desejado.

Mas não precisa continuar assim! É possível manter as finanças em ordem e conseguir juntar um bom dinheiro para, enfim, dar início aos seus planos estudantis.

Quer ver como isso é possível? Acompanhe, a seguir, 5 dicas simples de como realizar um planejamento financeiro pessoal e evoluir nos estudos!

Para começar: o que é Planejamento Financeiro?

Um planejamento financeiro nada mais é que organizar suas finanças de modo que o dinheiro seja direcionado não apenas para o pagamento de contas, como também para investir em projetos pessoais – como estudos, por exemplo.

Assim, com um bom controle financeiro, é possível ficar mais tranquilo na tomada de decisões, bem como traçar metas a longo prazo que lhe beneficiarão em alguma área da vida.

Afinal, basta pensar: como vai correr atrás de seus sonhos se nem mesmo sabe qual o limite de seu orçamento? Não dá, certo?

Portanto, as dicas a seguir serão o caminho das pedras para que você se organize melhor financeiramente e alcance uma vida mais próspera.

Para que serve o Planejamento Financeiro?

A primeira palavra que vem em mente é: liberdade!

Um planejamento financeiro eficiente te tornará livre para dar início a um projeto de sonho antigo mas que nunca foi concretizado em função da desordem em seu orçamento.

É muito importante saber o quanto entra e o quanto está saindo de seu dinheiro, uma vez que apenas assim você terá controle total de seus gastos.

Além disso, fazer um planejamento financeiro pessoal será necessário para montar uma reserva de emergência – ou seja, aquela segurança financeira em momentos de crise.

Já pensou ser pego desprevenido em uma situação de desemprego? Pois é, muitos brasileiros enfrentam isso e passam por grandes dificuldades financeiras, já que nunca tiveram controle de suas finanças, e acabam passando necessidade por falta de uma simples organização no orçamento.

Então, como fazer um planejamento financeiro pessoal em 5 passos simples?

Tenha um Controle Financeiro

Um planejamento financeiro não será possível de ser implementado em seu orçamento se você não tiver a devida organização do seu dinheiro.

O domínio financeiro é essencial para que não continue terminando o mês no vermelho, certo?

Para isso, você pode lançar mão de planilhas. Ali, organize pontos como qual seu orçamento mensal, dívidas fixas e que podem ser cortadas, além de pontuar os investimentos que possui bem como os que pretende fazer.

Por fim, deixe registrado na planilha qual valor pretende juntar por mês para investir em seus estudos, pois isto te deixará mais orientado e motivado em seguir o planejamento da maneira correta.

Você deve levar uma vida de acordo com seu orçamento mensal

Um dos maiores erros das pessoas é querer levar um estilo de vida além do que seu orçamento permite. Isto é a porta de entrada para dívidas, cheques especiais e muita dor de cabeça!

Assim, após montar sua planilha, você conseguirá visualizar melhor quais são seus principais gastos, além de encontrar o motivo de estar fechando o mês sempre no vermelho.

Após isso, estipule um limite mensal para gastos e respeite-o rigidamente. Quanto às dívidas variáveis, corte o máximo que puder. Se possível, deixe apenas as fixas.

Ao final, seu orçamento estará mais enxuto e você mais próximo de dar início ao seu sonho de evoluir nos estudos.

Chegou o momento de quitar as dívidas!

Nesta etapa do planejamento financeiro pessoal, você vai listar todas as pendências financeiras que possui.

Após isso, vá elencando quais são as que podem ser pagas com mais rapidez e, se necessário, negocie-as.

Aliás, está é uma dica de ouro para quem está começando um controle financeiro: quitar todas as dívidas para não ter problemas com juros e taxas mais adiante.

Economize o máximo que puder do seu orçamento

Você sabia que a maior parte dos gastos mensais que temos são com coisas baratas que, na hora, não percebemos, mas no fim do mês o montante faz muita diferença no orçamento final?

Evite fazer compras de comidas em aplicativos ou sair por aí comprando coisas por impulso. Além disso, verifique se existem taxas bancárias que, de pouco em pouco, minam todo seu projeto de controle financeiro pessoal.

Portanto, passe a anotar todos os gastos que tem no mês, mesmo os centavos. Finalmente, faça os cálculos e veja o quanto poderia ter economizado simplesmente adotando hábitos mais econômicos e equilibrados.

Por fim, planeje também suas metas

Metas devem ser criadas para nos desafiar e tirar da zona de conforto.

Além disso, independente de quais sejam os objetivos que tenha em mente, seja sempre realista e não fuja demais da sua realidade financeira.

Agora entende porque, para traçar metas alcançáveis, você precisa antes organizar sua vida financeira?

Com tudo sob controle, é possível enxergar melhor a quantia que pode juntar, em quanto tempo e quais objetivos são mais palpáveis de serem realizados.

Leia também

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Confira Também

Deixe seu comentário

Rolar para cima